PDF
Imprimir
E-mail
Consequência do excesso de calor na saúde
O objetivo desta publicação é disponibilizar aos técnicos, engenheiros e arquitetos, que tratam de conforto térmico, informações que auxiliem na tomada de decisão referente á estratégia a ser adotada para minimizar o calor considerando os riscos á saúde em ambientes quentes,
– Saúde e Calor
A combinação de altas temperaturas (significativamente acima do normal) e umidade relativa alta podem reduzir drasticamente a capacidade do corpo humano de manter a sua temperatura interna correta. Exposições prolongadas em ambientes com temperatura excessiva e umidade alta podem causar cãimbras, esgotamento, fadiga térmica, e até danos ao cérebro – AVC ( Acidente Vascular Cerebral ). Para alguns, especialmente para os idosos e infermos o calor em excesso pode causar a morte.
O Índice de Calor (IC), também chamado de "Temperatura Aparente", é uma medida de como a umidade associada à altas temperaturas reduz a capacidade do corpo em manter-se frio e altera o metabolismo. O IC é a sensação térmica que o corpo humano interpreta quando a umidade e/ou temperatura variam.
Por exemplo, se a temperatura do ar é de 28°C, e a umidade é de 20% o efeito destas condições no corpo eqüivale a uma temperatura de aproximadamente 26,4°C. Mantendo a temperatura do ar e elevando a UR para 70% a temperatura percebida pelo corpo passa a ser 31,3°C.
As premissa para o cálculo do Índice de Calor são as seguintes: a pessoa a ser avaliada de estar á sombra, ao nível do mar, e sob vento de 10 Km/h. Exposições ao sol podem aumentar o IC entre 3° e 8°C. Variações na velocidade do vento normalmente tem pequeno efeito sobre o IC.
A tabela abaixo mostra a Temperatura Aparente (IC) com base na Temperatura do Ar e a Umidade Relativa do Ambiente.

 

S5 Box

Login



Register

*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.